domingo, 5 de julho de 2015

Seminário de Inverno

Seminário de Inverno  04/07/2015


Participantes:

Gilberto, Flora, Adriana Alves , Evane Medeiros, Helenildes, João Sérgio P. Silva, Josias Souza, Lisana Ratti, Márcia Côrtes,Marcelino, Michele Cruz, Rita de Cássia, Silvia Fittipaldi.

Meus queridos seminaristas:

Desejo agradecer a brilhante e entusiasmada participação de todos que participaram do nosso Seminário de Inverno, neste 4 de julho de 2015. 

O nível de consciência que se fez presente foi admirável, o que ficou demonstrado nos comentários e nas decisões que foram encaminhadas, para serem implementadas no futuro.
O tempo voou, como só acontece quando tratamos de temas atraentes e sedutores, e na companhia de pessoas amigas, lúcidas, intelectuais e intuitivas.

Espero poder contar com todos nos próximos Seminários, sempre debatendo temas de interesse coletivo, com base na Numerologia da Alma.

Dentro em breve, farei uma sugestão concreta, a respeito da proposta debatida, e abraçada pelo grupo, de darmos um sentido prático à nossa consciência espiritual de integração, amor e justiça.

Aguardem, também, as postagens no Alma Mater, tratando dos temas que ficaram pendentes no Seminário.

Voltem sempre, e serão recebidos de braços abertos, por mim e por minha querida chef, Flora.
Até o próximo Seminário: Adriana, Evane, Helenildes, João Sérgio, Lisana, Marcelino, Márcia, Michele, Rita e Sílvia.

Agradeço, por fim, à presença do Josias, integrado ao ambiente e representando com muita dignidade ao Convention & Visitors Bureau de São Lourenço.
São Lourenço, 5 de julho de 2015.
Abraços.

Gilberto.
FOTOS DO EVENTO
















   











   

   






















































    

  

12 comentários:

  1. Olá Pessoal,
    deixo aqui a Parábola do Semeador dentro do texto de Carlos C. Avelino: A aprendizagem do Plantador, Enquanto Semeia.

    O semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e comeram. Parte dela caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; e logo brotou, porque a terra não era profunda. Mas quando saiu o sol, as plantas se queimaram e secaram, poque não tinham raiz. Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram e sufocaram as plantas. Outra ainda caiu em boa terra, deu boa colheita, a cem, sessenta e trinta por um. Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça!

    Como interpretar a parábola?

    O teosofista não tem razões para pensar que ele é o solo, nesta narrativa. Ao invés disso, ele vê a si mesmo como um semeador. Ele sabe que deve agir com altruísmo para aprender a sabedoria do coração. Está consciente de que é só partilhando o conhecimento já alcançado que ele tem direito a obter mais conhecimento, e de modo mais profundo.

    Os vários lugares que caem as sementes espalhadas pelo teosofista correspondem aos diferentes níveis de consciência em que elas podem ser recebidas por quem interage com o semeador. A ´´boa terra`` é aquela parte do eu inferior que está em um contato mais intenso com o eu superior. Para que o aprendizado seja durável, as raízes do conhecimento que germina devem estar situadas no solo espiritual.

    Examinemos então a parábola desde o ponto de vista do semeador.

    Quando um buscador da verdade tenta partilhar suas experiências com outras pessoas e suas idéias e seus ideais parecem ´´cair em terra boa``, ele deve ser humilde. O desapego é essencial. Nem tudo que reluz é ouro. Não devemos exagerar nossos méritos. Na melhor das hipóteses, somos estudantes tratando de aprender e compartilhar com simplicidade os resultados alcançados.

    E o que acontece quando o solo é árido?

    A experiência acumulada de partilha e divulgação dos ensinamentos teosóficos confirma o princípio claramente estabelecido nos escritos originais da filosofia esotérica: nenhum esforço é perdido. Nenhum solo é totalmente árido. Nenhuma semente fracassa por completo. A maior parte dos resultados é invisível. Muitas sementes irão brotar na próxima encarnação das pessoas envolvidas, ou dentro de dez ou vinte anos, em situações que o semeador não pode nem precisa prever.

    Cabe fazer um alerta a aquele que espalha sementes.

    As suas palavras podem ser rejeitadas centenas de vezes. Você será ridicularizado, atacado, bloqueado, acusado e isolado. os seus esforços serão descritos como algo pior que inútil. E quanto mais isso ocorrer, mais eficaz pode ser o seu treinamento em autocontrole e autoconhecimento. Desconfie de caminhos espirituais confortáveis. Se as lições espirituais fossem fáceis, que tipo de treinamento você teria?

    O solo árido e pedregoso que parece rejeitar seus esforços é na verdade o seu Mestre . A terra difícil é a Esfinge que você deve decifrar. Sua tarefa é semear e não garantir a germinação. Deixe isso para as sementes. É o dever delas. No entanto, você pode tornar mais fácil o trabalho de germinação.

    À medida que persevera no plantio, trate de conhecer mais sobre o trabalho do semeador. Investigue a melhor maneira de transformar pedras em solo, e solo pobre em um solo produtivo. A terra que você vê a seus pés existe também em você.
    Enquanto você planta sabedoria para o benefício dos outros, está fazendo com que o conhecimento divino brote ao mesmo tempo no solo da sua própria alma.

    Dia 04/07 no seminário estaremos juntos para dar e receber o que temos de melhor.

    Abraços a todos.

    Rita.

    ResponderExcluir
  2. Rita,
    Minha querida jardineira, que ótimas sementes você lançou em terra fértil. Certamente se transformarão em pelas flores e doces frutos.

    Um grande abraço,

    ResponderExcluir
  3. Confesso que estou começando a ficar ansiosa para o nosso encontro. Sei que aprenderei muito e espero colocar em prática os conhecimentos ministrados.. Abraço a todos, Helenildes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helênildes,

      Nos entendemos, já nos sentimos assim no primeiro encontro. Fique tranquila, tudo vai ser maravilhoso.
      Agora é hora de relaxar deixar acontecer, fazer os preparativos, checar se esta tudo em ordem e curtir a viagem....
      Abs

      Excluir
    2. Helênildes,

      Nos entendemos, já nos sentimos assim no primeiro encontro. Fique tranquila, tudo vai ser maravilhoso.
      Agora é hora de relaxar deixar acontecer, fazer os preparativos, checar se esta tudo em ordem e curtir a viagem....
      Abs

      Excluir
  4. Gilberto e Flora,

    Mais uma vez fomos recebidos com imenso carinho e delicadeza neste ambiente propício ao despertamento espiritual. Muitas sementes foram plantadas e outras floresceram em pleno Inverno. Fomos aquecidos pela riqueza da natureza que sabiamente, como nos ensinou a Flora, se coloriu de vermelho para nos receber. Por isso mesmo o tema da decoração era todo Vermelho. Mas não faltaram também o Amarelo na cortina ao fundo e o Azul, na roupa do Gilberto.
    As comidas foram como sempre, um ritual a parte, que através do paladar e do aroma nos elevou a um grau de vibração harmonioso com o ambiente mágico do Semninario.
    Os temas foram práticos e aplicáveis, nao se poderia esperar nada diferente de um dia 4 no mes de julho.
    A Foto de S. Germain nos lembrava o tempo todo que teríamos que buscar a ciência e a verdade em nossas reflexões, e foi exatamente isso que aconteceu durante o nosso seminário.
    O espaço para debates e questionamentos foi ampliado e contou com a participação de todos.
    Saímos do Seminário com a sensação de que temos muito ainda por desvendar em nossa natureza interna.
    Fomos convocados a indicar novos candidatos para a próxima turma de Nível fundamental e lembrados que como padrinhos, devemos acompanha-los de perto e ajuda-los em suas dificuldades.
    Ficamos de dar continuidade no Alma Mother aos debates levantados no seminário, e convocamos a todos, não apenas os participantes do Seminário, a fazerem seus comentários sobre os temas que serão apresentados pelo Gilberto.


    abs,

    ResponderExcluir
  5. Queridos seminaristas:
    A cada trimestre, temos compartilhado, de forma presencial, tudo que aprendemos ao longo de anos e anos de estudos.
    Os aprendizes do Fundamental tiveram a sua primeira oportunidade de se conhecer fisicamente, e de melhor se reconhecerem espiritualmente.
    Os Seminários têm este objetivo, o encontro e a troca de energias entre os aprendizes. Debater uns temas ou outros é um mero detalhe, que longe representa a razão da celebração desses encontros.
    Alguns aprendizes, talvez, imaginem que os Seminários poderiam ser gravados, ou transmitidos, via internet, como ocorre com as aulas, só que em tempo real.
    Poder, pode, mas não deve, para que não se crie uma falsa expectativa de que não é preciso sair da posição confortável do ambiente em que se vive, para se deslocar até o local do Seminário.
    O Seminário não é mais uma aula, que pode ser resumida e repassada para os aprendizes ausentes.
    Ele tem um foco próprio, um envolvimento sagrado e, até mesmo, um certo conteúdo mágico, que se reveste de um sentimento de indescritível amor compartilhado.
    Por isto, eu peço desculpas aos aprendizes ausentes, por não atender suas expectativas de receber a mensagem à distância, como ocorre com as aulas. Ou o aprendiz vem, ou não será contemplado pela magia do Seminário.Para os que não vieram, ainda haverá uma última chance neste ano de 2015, pelo mês de setembro, num dia a ser definido.
    A todos que vieram, mais uma vez a minha saudação de reconhecido agradecimento.
    Amanhã, uma nova semana começa. E a vida continua, mais luminosa e mais envolvente, porque não se é mais o mesmo, depois de participar de um Seminário.

    Abraços a todos os aprendizes da Numerologia da Alma.
    Gilberto.

    ResponderExcluir
  6. Olá a todos!!
    Quero agradecer antes de tudo à querida Flora que, com suas mãos de fada nos proporcionou um banquete, que alimentou nosso corpo, mas também nossa Alma com sua delicadeza e generosidade.
    Ao Mestre, a Gratidão é pelo seu olhar observador, que permite que suas orientações guiem a cada um de nós de forma exclusiva, mesmo quando fala para o grupo. Dos colegas agradeço o olhar profundo da Lisana, o aconchego amoroso da Michele, a disponibilidade e generosidade da Adriana, o amor da Rita em seus quitutes, à Silvia o abraço e sorriso carinhoso, ao silencioso Josias, agradeço a sua presença jovial, ao Marcelino sua atenção de 999 - rs..rs.. à Márcia pelo sorriso largo e receptivo, à Evane pelo seu jeitinho de irmã confidente, ao João por sua vontade e grande generosidade em nos passar seus conhecimentos. E, finalmente, agradeço aos Grandes Mestres que estavam presentes e que, embora eu ainda não possa vê-los, sei que nos acariciaram com seu Amor.
    Gratidão e Afeto.
    Helenildes

    ResponderExcluir
  7. "Feliz é aquele que serve com amor, pois o amor lhe será devolvido em dobro"...
    Vocês não podem imaginar como fico feliz e realizada ao preparar, junto com o Gilberto, esses encontros no nosso Sitio Lenda Pessoal !
    Obrigada pela presença, pelo carinho e pelos gentis elogios.
    É um prazer recebê-los. Voltem sempre !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este é um amor em acao, que transforma a gente. Um amor que se realiza em aromas, gostos, formas e Abracos. Magia em forma de amor.
      Que lição!
      Obrigado.

      Excluir
    2. Este é um amor em acao, que transforma a gente. Um amor que se realiza em aromas, gostos, formas e Abracos. Magia em forma de amor.
      Que lição!
      Obrigado.

      Excluir
    3. Este é um amor em acao, que transforma a gente. Um amor que se realiza em aromas, gostos, formas e Abracos. Magia em forma de amor.
      Que lição!
      Obrigado.

      Excluir