quarta-feira, 15 de junho de 2016

Seminário de Inverno "Os Alquimistas estão chegando!" - 11 de junho de 2016

Seminário de Inverno Numerologia da Alma - São Lourenço, 11 de junho de 2016
"Os Alquimistas estão chegando!"
Casa de Gilberto e Flora


Olá!
Construindo um resumo coletivo para o nosso Seminário de Inverno!

Senti um clima de harmonia mágica, com uma sintonia fina entre os participantes. Mal nos levantávamos para beber água. Uma sede muito maior estava evidente na atenção a cada palavra do mestre Gilberto.

A alquimia não é converter um metal qualquer em ouro. Não é sobre bens materiais. A alquimia se refere a transformar a matéria em espírito.
Ou chegar ao tesouro espiritual através da manipulação adequada da matéria...

Os conflitos são meras projeções do "eu". O que uma pessoa fala é reflexo do seu próprio interior.

O primeiro milênio, regido pelo 1, guerras, controle, domínio violento. Entramos agora no milênio segundo, onde as relações de apoio, suporte, cuidado, servir, parcerias são favorecidas, é o momento do 2.

Respeito não é fazer "tudo o que seu mestre mandar". Respeito é ouvir e se posicionar. Quando algo não está de acordo com o que você pensa, vc deve se posicionar, deixar claro o que pensa. Discordar sem ofender, sem agredir = liberdade.

Causa e efeito. Agora é o momento de "limpar/virar a mesa" e enxergar dentro de si.
Limpar o canal de comunicação com os "anjos", com os mestres espirituais.

Ter coerência nos pensamentos, comportamentos, atitudes, ações.

A numerologia é um diagnóstico perfeito - "tomografia" do ser. Mestre Gilberto explica que ele faz o diagnóstico, mas quem trata é o terapeuta, o psicólogo. A importância dos cálculos perfeitos é grande. Fundamental também é fazer a leitura com isenção e sensibilidade, considerando os números e as relações entre eles no Plano da Alma. Ao fazer um mapa, é importante não se fixar na opinião que temos sobre aquela pessoa que achamos que conhecemos, mas olhar seus números em toda a amplitude de significados, sentidos e informações que eles trazem.

Em se tratando de Alquimia, estamos falando do número SETE. A caminhada até o número 7, o primeiro a sair das questões materiais, passou do 1 ao 6: eu, controle, 1; nós, retaguarda, harmonia, 2; criação, 3; estrutura, 4; mudanças, 5; estrutura em movimento (familia), 6. Falamos sobre convivência em família, respeito às diferenças. E no salto quântico do 6 para o 7, o desafio é trazer os valores e o conhecimento espirituais para a realidade, para o dia a dia.

O 8, ao invés de ganância e egoísmo no acúmulo de bens materiais, nos novos tempos será reconhecido como símbolo da capacidade de alcançar o equilíbrio entre o espiritual e o material. O 9 é a doação ao próximo, o desapego. O 9 se doa completamente, mas nao gosta de ser feito de bobo.

Trocamos experiências. Eu, particularmente, me lembrei de alguns episódios:

Na época da faculdade de jornalismo, quando fazia produção de um programa de TV, selecionei um professor de artes marciais para ser entrevistado. Uma semana depois ele matou uma pessoa. Me senti responsável por divulgar uma pessoa desse tipo sem ter pesquisado mais. Mestre Gilberto refletiu que essa "culpa" nao é minha, visto que seria praticamente impossível saber o que aconteceria, e sim uma sensação de "culpa" por não ter tido uma visao mais ampla (alma 9). Por outro lado esse episódio me marcou de modo que sempre pesquiso e investigo antes de divulgar algo (e procuro avisar da extensao da pesquisa).

A segunda história foi a aplicação da estratégia de não afastar quem pensa diferente, mas procurar entender de verdade, olhando bem a proposta do outro, dando a atenção/audição ao outro. Foi bem interessante, até divertido. Como estávamos com graves divergências políticas, desafiei meu marido a montar uma lista de ministérios, reduzindo os gastos do governo, como se fosse o presidente da república. Senti falta de uns tantos fundamentais e ia comentando. No final ficaram quatorze ou quinze. Ele foi ouvido e revimos um monte de ministérios e funções públicas fundamentais, criando uma base para discussões futuras (Como é complexo administrar um país...). Foi uma experiencia enriquecedora, e a "técnica" serve pra alinhar quaisquer opinioes divergentes... Simplesmente olhe de frente com respeito e coloque sua opinião.

Essa transposição da teoria para a realidade foi o que ficou pra mim desse seminário geladinho por fora e quentinho por dentro.
Os alquimistas estão chegando, o tesouro espiritual está sendo gerido e nós estamos fazendo parte da experiência!

Abraços afetuosos,
Silvia Fitti

















Fotos: Flora Maria e Maria Ritta

domingo, 13 de março de 2016

Seminario de 12 de Março 2016

Queridos amigos, companheiros desta jornada maravilhosa, embora longa, nunca cansativa, embora profunda, nunca solitária. É impressionante como apos quase 10 anos de visitas ao sitio Numerológico, sempre me encanto e me surpreendo com a magia deste local, especialmente selecionado e cuidado pelos nossos amigos, conselheiros e mestres. O carinho e a alegria como somos recebidos, a forma como as coisas são delicadamente preparadas para nos receber, pode ser vista nos pequenos detalhes dos ornamentos, nas músicas maravilhosas que alegram suavemente o ambiente, no perfume natural das plantas e flores. O Seminário começa ainda nos preparativos, quando os anfitriões Gilberto e Flora trabalham duro para preparar o ambiente como se estivessem abrindo sua casa para um festa solene. Tudo é feito com muito trabalho, capricho e sensibilidade, mas nós só vemos o resultado final, que fica sempre maravilho. Como a flora consegue aqueles sabores e aromas, que nos fazem elevar nossas vibrações pessoais pela leveza do sabor... E todos ficam encantados. O Gilberto prepara tudo com muito cuidado e segue o roteiro, mas nós aprendizes, sempre sedentos, queremos saber muitas coisas. Os momentos de refeição e lanches servem para conversarmos espontaneamente e descobrir segredos nunca antes revelados, nas entrelinhas das conversas onde muitas perolas são entregues aos que sabem colher. E o mestre sempre nos conduz de volta gentilmente, para o caminho traçado.

Fiz um pequeno e pálido resumo com textos meio soltos, mas podem dar uma ideia da profundidade dos assuntos tratados, para que possamos revisar estes temas e perceber o quanto nossas consciências se alargam nestes seminários, que embora tenham um fio condutor, nos permite esta expansão criativa.

Vamos então ao resumo, e em seguida as fotos do seminário com alguns textos que salvei e que servem para conectar com os temas tratados.

O Gilberto começou nos falando que Magia Liga o visível ao invisível e que os Karmas revelam as fraquezas e limitações, que se enfrentarmos com coragem , poderemos nos libertar das causas raiz que nos levam a repetir comportamentos por vidas seguidas, repetindo os mesmos erros e gerando dividas a serem resgatadas em vidas seguintes.

Os números karmicos e mestres herdados dos sobrenomes materno e paternos são a origem espiritual das heranças genéticas.

Os Karmas costumam vir acompanhados de seus opostos os números mestres, que são os méritos que conquistamos pelas nossas ações corajosas e desprendidas, e que se  soubermos usa-los com sabedoria ficará muito mais fácil enfrentar nossas fraquezas.

Existem ainda os Karmas positivos, que são na verdade os Darmas, nossa missão, nossos talentos e nossas forças.

O Mestre afirmou: "Karmas são feitos para aceitar e não repetir"

Tratamos também dos relacionamentos familiares e seus conflitos, gerando os Karmas 14 e 16 de rompimento e traições. Nos unimos a alguém porque atraímos quem esta vibrando na mesma frequência, como uma espécie de projeção do que somos e do que buscamos dos relacionamentos. Por isso, não adianta romper e buscar outra pessoa porque fatalmente atrairemos os mesmos problemas, porque no fundo eles estão em nós mesmos.

O Homem ou a mulher da sua vida só existem na sua cabeça. Tem que sair do idealismo para a realidade e fazer aquele que está do seu lado se tornar a pessoa ideal buscando entender seus valores.  Na parceria do casamento eu não posso jogar a carta que eu quero, mas sim a carta que meu parceiro precisa.

"Pai e mãe não educam, eles dão Assistência para que a nova personalidade se forme”.

Você pode pegar o problema e colocar em uma caixa e fechar a tampa. Você pensa que se livrou dele. A caixa vai ficando cheia e um dia vai abrir, como a caixa de Pandora.

Quem interfere na nossa vida muitas vezes quer o nosso bem, mas do jeito dela.

Sobre o Karma 19 o Mestre disse que devemos utilizar a perda para progredir. Temos que usar as conquistas e ajudar aos outros, pois assim quitamos nossa divida de apropriação.

O nove se supera pelo desapego, quando doa aquilo que ele nem queria doar. Quem tem nove e não doa perde. O dezenove surge quando o individualismo se sobrepõe ao altruísmo, tomando para si aquilo que deveria compartilhar.

Mas temos também que aprender a receber, não apenas dar. Tem gente que sabe dar, mas não sabe receber, pois do contrario fecharemos o canal daquele que tem como missão nos favorecer, e em consequência, fechamos nossos próprios canais de recebimento. 

Frase do Gilberto "O que me faz feliz, É fazer alguém feliz." Quando você se compromete com um grupo, você precisa ser cuidadoso para não falhar, porque pode atrapalhar todo o grupo.

Sobre os Karmas foi dito ainda que as pessoas as vezes se apegam a um problema para dar sentido a sua vida.

O numero é muito sintético. As vezes um numero pode representar duas ou mais cartas do tarô, ou dois ou mais signos. Por isso é  preciso muito tempo para expandir nossa compreensão dos princípios ocultos nele contidos e compreender todos os seus valores. Precisamos dar muitas voltas sobre eles, pois a cada volta nossa compreensão se amplia.

Os números com mais de um algarismo mostram um dança de conciliação entre valores de cada um. Os números seguidos são opostos.

A alma diz para personalidade correr novos riscos. A alma diz, “Eu não sei ainda como fazer porque não aprendi, mas não pode ser desse jeito que você quer porque vai dar problema”. A Personalidade precisa levar em conto a conhecimento da Alma. O conhecimento de quem já passou por situações difíceis e encontrar um jeito novo de fazer, que una os conhecimentos da alma com os talentos da Personalidade. A personalidade começa vazia e vai se enchendo de convicções. A alma reclama seus direitos. A visão se modifica. Precisa aquietar a personalidade para a alma se manifestar. As duas precisam se unir. O conhecido precisa se unir ao novo para criar uma nova visão.

Sobre as mudanças de nome durante a vida o mestre nos ensinou que na Mudança de nome a mulher se torna uma filha do sogro e surge um encontro karmico.  As vezes durante a vida acontecem transformações  internas que precisam ser firmadas e consolidadas no plano físico em um novo nome. Este atua como uma nova onda que sobrepõe e interfere na onda original, que continua existindo.

O Mestre falou também sobre a trama da alma, dizendo que ela é a visão sistêmica do Ser que une todas as pontas do mapa ligando causas com efeitos, os porquês e para quês, O caminho de origem entra pelo primeiro ciclo em direção a missão e sai pelo quarto Ciclo.

O mestre desenhou o seguinte fluxo que vai do caminho de origem ao quarto ciclo.

Co-->1ºC-->2Cº-->M-->4Cº-->Co da prox vida -->


Bem, estas foram minhas observações do seminário. Se alguém desejar colocar mais alguma coisa ou fizer algum comentário fique a vontade que será muito bem aceito.

Uma maravilhosa Jornada que começa com um primeiro passo.
Embora longa, nunca cansativa, embora profunda, nunca solitária.